Práticas Experimentais com Materiais Alternativos aula 5

Práticas Experimentais com Materiais Alternativos aula 5

Professora: Joana Darc S. Borges .

Curso Licenciatura em Química Apostila de Praticas Experimentais com Materiais Alternat

A água neutra tem pH de 7, a chuva torna-se naturalmente ácida pela dissolução de dióxido de carbono da atmosfera. O dióxido de carbono reage reversivelmente com a água para formar um ácido fraco: o ácido carbônico. No equilíbrio o pH desta solução é 5,6, assim a água é naturalmente ácida pelo dióxido de carbono. Qualquer chuva com pH abaixo de 5,6 é considerada excessivamente ácido

Dióxido de nitrogênio NO2 e dióxido de enxofre SO2 pode reagir com substâncias da atmosfera produzindo ácidos, estes gases podem se dissolver em gotas de chuva e em partículas de aerossóis e em condições favoráveis precipitarem-se em chuva ou neve. Dióxido de nitrogênio pode se transformar em ácido nítrico e em ácido nitroso e dióxido de enxofre pode se transformar em ácido sulfúrico e ácido sulfuroso. Amostras de gelo da Groelândia datadas de 1900 mostram a presença de sulfatos e nitratos , o que indica que já em 1900 tínhamos a chuva ácida. A chuva ácida é um grande problema da atualidade porque anualmente grandes quantidades de óxidos ácidos são formados pela atividade humana e colocados na atmosfera. Quando uma precipitação (chuva) ácida cai em um local que não pode tolerar a acidez anormal, sérios problemas ambientais podem ocorrer. A extensão dos problemas da chuva ácida pode ser visto pelos lagos sem peixes, árvores mortas, construções e obras de arte feitas a partir de rochas destruídas irreversivelmente. A chuva ácida pode causar perturbações nos estômatos das folhas das árvores causando um aumento de transpiração e deixando a árvore deficiente me água, a chuva ácida pode acidificar o solo, danificar raízes aéreas e assim diminuir a quantidade de nutrientes transportada, a chuva ácida pode carregar minerais importantes do solo, como fazer o solo guardar minerais de efeito tóxico, como íons de metais. Estes íons tóxicos não causavam problemas, pois são naturalmente insolúveis em água no pH normal da chuva, com o aumento de pH pode-se aumentar a solubilidade de muitos minerais. Por exemplo, os prótons da chuva ácida podem reagir com o insolúvel hidróxido de alumínio encontrado no solo, gerando íons alumínio que podem ser capturados pelas raízes das plantas.

Uma das chuvas ácidas mais perigosas é a ocasionada pelo dióxido de enxofre (SO2), que é produzido na queima de combustíveis fósseis, como o petróleo. Você pode obter esse gás queimando enxofre, vendido em farmácias.

Pegue uma colher metálica de chá , dobre o cabo e amarre nele um arame ou um fio metálico longo.

Pegue uma tampa metálica de um vidro de maionese e faça um furo que permita a passagem do arame. Na extremidade superior do fio metálico, coloque uma rolha de cortiça para evitar queimaduras na etapa seguinte.

No fundo do vidro de maionese, coloque uma solução de repolho roxo.

Agora, para obter o SO2, coloque um pouco de enxofre em pó na colher e aqueça até que se inicie a combustão, que é visível pelo aparecimento de uma chama azul. Coloque esse aparato imediatamente no vidro preparado anteriormente, até que apareça uma névoa densa dentro do frasco.

Agite o frasco até que a névoa desapareça. Observe e explique o que aconteceu.

Curso Licenciatura em Química

Práticas Experimentais com Materiais Alternativos Aula 05

Comentários