Trabalho - Protocolo de Curativo

Trabalho - Protocolo de Curativo

(Parte 1 de 3)

DOCTUM - TEÓFILO OTONI 2009

1- CONCEITO

Curativo é o tratamento dado a uma lesão, que tem por finalidade evitar o aparecimento de infecção nas feridas assépticas, também protege a lesão contra traumatismos externos, absolve a secreção e facilita a drenagem por meio de medicamentos que favorecem a supuração, alivia a dor pela limpeza e tratamento da lesão. O curativo promove a cicatrização estimulando o tecido de granulação

Os curativos são classificados em:

- Seco: Confeccionado apenas para isolar a lesão. Ex: ferida operatória; - Úmido: Caracteriza-se pelo uso de medicamentos para o tratamento da lesão. Ex: feridas profundas ulcerosas.

2- FINALIDADE DO CURATIVO

-Limpar a lesão. -Drenar e/ou absorver secreções.

-Fazer hemostasia (compressão).

-Proteger e manter o contato de medicamentos junto as feridas e adjacências.

-Evitar infecção ou reduzir as infecções cruzadas.

-Promover a cicatrização.

-Retirar corpos estranhos da ferida.

-Retirar tecido necrótico

3- CONCEITO DAS FERIDAS

As feridas podem ser classificadas de três formas diferentes: de acordo com a maneira como foram produzidas, de acordo com o grau de contaminação e de acordo com o comprometimento tecidual.

Quanto ao mecanismo de lesão as feridas podem ser descritas como incisas, contusas, lacerantes ou perfurantes.

As feridas incisas ou cirúrgicas são aquelas produzidas por um instrumento cortante. As feridas limpas geralmente são fechadas por suturas.

As feridas contusas são produzidas por objeto rombo e são caracterizadas por traumatismo das partes moles, hemorragia e edema. As feridas laceradas são aquelas com margens irregulares como as produzidas por vidro ou arame farpado. As feridas perfurantes são caracterizadas por pequenas aberturas na pele. Um exemplo são as feridas feitas por bala ou ponta de faca.

Quanto ao grau de contaminação, as feridas podem ser limpas, limpo- contaminadas, contaminadas ou sujas e infectadas. Feridas limpas são aquelas que não apresentam inflamação e em que não são atingidos os tratos respiratório, digestivo, genital ou urinário. Feridas limpo-contaminadas são aquelas nas quais os tratos respiratório, alimentar ou urinário são atingidos, porém em condições controladas. As feridas contaminadas incluem feridas acidentais, recentes e abertas e cirurgias em que a técnica asséptica não foi respeitada devidamente. Feridas infectadas ou sujas são aquelas nas quais os microorganismos já estavam presentes antes da lesão.

4 - TIPOS DE CURATIVOS

O tipo de curativo varia com a natureza, a localização e o tamanho da ferida. Em alguns casos é necessária compressão; em outros, lavagem com soluções fisiológicas ou anti-sépticos. Alguns exigem imobilização com faixas elásticas ou mesmo gesso. Nos curativos de orifícios de drenagem de fístulas entéricas, a proteção da pele sã em torno da ferida é o objetivo principal.

A seleção de um curativo é feita com base em suas propriedades físicas de proteção e manutenção de medicamentos e/ou enzimas em contato com a ferida.

Ainda não surgiu o curativo ideal, mas um curativo bem feito pode resultar em uma cicatrização melhor, tanto estática como funcional.

4.1 Semi-Oclusivo

Este tipo de curativo é absorvente e comumente é utilizado em feridas cirúrgicas. Ele tem várias vantagens

Permite a exposição da ferida ao ar;

Absorve exsudato da ferida; Isola o exsudato da pele saudável adjacente

4.2. Oclusivo

Não permite a passagem de ar ou fluidos, sendo uma barreira contra bactérias. Tem como vantagens:

Vedar a ferida, a fim de impedir pneumotórax; Impede a perda de fluidos ; Promove o isolamento térmico e de terminações nervosas; Impede a formação de crostas.

4.3. Compressivo

É utilizado para reduzir o fluxo sangüíneo, ou promover estase, e ajudar na aproximação das extremidades do ferimento.

4.4. Sutura com fita adesiva ( Micropore)

Após limpeza da ferida, as bordas do tecido seccionado são unidas e fixa-se a fita adesiva. Este tipo de curativo é apropriado para cortes superficiais e de pequena extensão.

4.5. Curativos Abertos

São realizados em ferimentos descobertos e que não tem necessidade de serem ocluídos. Algumas feridas cirúrgicas, (após 24 horas), cortes pequenos ou escoriações, queimaduras etc. são exemplos deste tipo de curativo.

Cateteres Povidine tópico

A cada 24 horas (com gaze) curativos transparentes e semi permeáveis.

Trocar sempre que solto, sujo ou úmido.

Não indicado em feridas abertas de qualquer etiologia.

Incisões fechadas SF 0,9% + cobertura seca

A cada 24 horas - - Trocar sempre que solto, sujo ou úmido.

Feridas abertas.

Cicatrização por 2° ou 3° intenção

SF 0,9% + cobertura úmida.

No máximo a cada 24 horas

Trocar sempre que saturada. - Trocar de acordo com exsudato drenado

Feridas abertas com ou sem infecção.

AGE ( Ácidos graxos essenciais)

No máximo a cada 24 horas

(Parte 1 de 3)

Comentários