Evolução e Registo Fóssil

Evolução e Registo Fóssil

(Parte 3 de 3)

Co mpetição inter-sexual

- A escolha fe minina, relativa mente a indivíduos co m traços decorativos atractivos pode m au mentar o seu êxitoreprodutivo

Exe mplo: pavão

- Características masculinas pode m ser seleccionadas e m a mbos os níveisintra einter-sexual quando as fê meas escolhe m activa mente machos que são melhores sucedidos noco mbate.

Competição por território Co mpetição diversidade ecológica

Ilhas Galápagos

-coexiste m espécies que-coexiste m espécies que apresenta m diferenças nos seusta manhos

Recursos partilhados:

Exe mplo: cinco espécies de warblers, cada u ma utiliza diferentes partes da árvore noseu habitat

Princípio da exclusão co mpetitiva - afir ma que duas espécies não pode m continuar a coexistir no mes mo a mbiente,se o usare m da mes mafor ma.

- Um importante factor que provavelmente diminui exclusão co mpetitiva, coexistindo espécies éa predação:

- predadores pode mreduzir a capacidade de u m único do minante de espécies, abrindo espaço para outrosconcorrentes

A disponibilidade reduzida de recursos apresenta m importantes consequências ecológicas ouco mporta mentais.

Exe mplo: e m alguns grupos a selecção naturalfavorece a evolução de mecanis mos de protecçãoterritorial, queinibe m os co mpetidores da utilização dessesrecursos.

Fosseis e Evolução “O presente é a chave do passado”

O estudo dos fosseis (Paleontologia), constitui a evidência primária da extraordinária evolução da vida no nosso planeta.

Permitiu ao Homem a descoberta da sua Origem, as linhas evolutivas dos seres vivos.

Através do estudo dos fósseis foi possível ao Homem:

⇒Compreender a evolução dos seres vivos, as adaptações e extinções ao longo da ⇒ ⇒Compreender a evolução dos seres vivos, as adaptações e extinções ao longo da história da Terra;

⇒Reconstituir os organismos numa dada época, o seu modo de vida, como é que interagiam entre si e como se relacionavam com o meio ambiente onde viviam;

⇒Reconstituir os ambientes do passado e assim reconstituir a geografia da Terra;

⇒Reconstituir os climas do passado;

⇒Efectuar a datação relativa dos estratos rochosos.

Tempo Geológico

Ote mpo ése m duvida u m dos mais ele mentossenão o maisimportante da realidade que conhece mos. Em principio tudo o que acontece e existe até hoje, pressupõe te mpo. Desde o pequeno segundo até a imensa a idade do nosso siste ma solar o te mpo é a entidadeimensa a idade do nosso siste ma solar o te mpo é a entidade “ privilegiada” que presenciatudo. Oplaneta Terra, co m os seus 4, 6 milhões de anos, ne m se mpre foico mo se apresenta actualmente ou seja éu msiste ma dinâmico que muda, molda- se ereage.

Diagrama do Tempo Geológico http:// w w w.life.uiuc.edu/ mcb/419/i mages/ GeoTi meSpiral.jpg(05/01/2008)

Escala de Tempo Geológico

Toda a historias ocorre m nu m deter minado te mpo assim, a historia do planeta Terra não será diferente. Para melhor organizar esta grande história, construí- se a tabela de te mpo geológico. Esta escala conte mplatodos os mo mentos da historiageológico. Esta escala conte mplatodos os mo mentos da historia daterra, desde oinicio dasuafor mação atéao presentesendo por isso u ma escala aberta. Esta escala estádividida e m Éons, Eras, Períodos, Épocas e asidades quelhes corresponde m baseia m- se nos grandes eventos geológicos e mudanças na biodiversidade ocorridos aolongo destete mpo.

(Parte 3 de 3)

Comentários